LegaBlog

Home / LegaBlog

Alie suas redes sociais as vendas com o Social Selling

O Social Selling, ou venda social, como é conhecido, é o processo de criação de relacionamentos e vendas dentro das redes sociais. Empresas podem utilizar plataformas como Facebook, LinkedIn, Twitter ou Instagram para este objetivo. 

O que são redes sociais?

As redes sociais são espaços que possibilitam interações sociais, e as empresas estão lá buscando interagir com as pessoas e criar relacionamentos com o público. O Social Selling surge então, mostrando que mais do que apenas criar relações, ao utilizar as redes sociais, todas essas marcas podem vender também os seus produtos. 

 

Mais do que apenas interagir, as pessoas estão nas redes sociais em busca de referências e novos produtos. Óbvio, que não atrelada a venda direta e incisiva, mas sim um modelo de venda que aproveita o poder de interatividade para aproximar os consumidores da compra. 

 

O que é o Social Selling?

Social Selling é o processo de prospecção de clientes dentro das redes sociais, com o objetivo de gerar vendas.

 

Ao invés de usar uma abordagem incisiva, os vendedores buscam o consumidor com o perfil de cliente da empresa e se aproxima dele para ganhar sua confiança. Ao curtirem postagens, interagirem em grupos e outras ações, eles oferecem conteúdos de valor para construir sua credibilidade a longo prazo, sem pressa de fechar uma venda, mas sempre caminhando neste objetivo. 

 

Segundo o LinkedIn, 62% dos compradores B2B respondem a vendedores que se conectam com percepções e oportunidades relevantes. Portanto, redes sociais também servem para vender. 

 

Quais os benefícios do Social Selling?

As vendas podem ser potencializadas se o seu vendedor souber abordar e construir relacionamentos da maneira correta, nas redes sociais. 

 

Os benefícios do Social Selling começam com o relacionamento que os vendedores conseguem estabelecer com o público. Mais do que uma relação comercial, cria-se uma relação de confiança. 

Dessa forma, é possível reduzir a abordagem realizada por ligações e emails, por exemplo, e que acabam chegando aos prospects sem aviso prévio. Assim, os laços vão se tornando mais fortes ao longo do tempo. 

 

Outro benefício é a possibilidade de encontrar novas oportunidades. Pois, por mais que você prospecte clientes, sempre fica algo para trás. No Social Selling, você acaba tendo a chance de atrair e encontrar pessoas que talvez nunca tivessem contato com a sua empresa. 

 

Quando a equipe de vendas cria relacionamento com os consumidores, todo aquele processo de persuasão para provar valor fica menor. Pois os prospects já confiam no que o vendedor oferece. Até porque os vendedores já os conhecem bem. 

 

No caso das vendas B2B, o custo de aquisição de clientes reduz, pois o ciclo de vendas é menor. A empresa não precisa investir mais em inúmeras abordagens e economiza tempo que pode ser dedicado a outras atribuições. 

 

Por fim, o Social Selling aumenta a retenção de clientes, já que os consumidores que compram com mais segurança, tendem a se manter por mais tempo com a empresa. 

 

Agora que você já conhece todos os benefícios de trabalhar com o Social Selling, é hora de colocar a mão na massa.

 

Precisa de ajuda profissional? Solicite uma proposta a Legatto e vamos crescer juntos.

A vez da News

A Newsletter é um tipo de email informativo com disparos recorrentes que aborda diversos assuntos e geralmente apresenta as últimas notícias e destaques de um período. 

Sendo um dos formatos mais comuns de email marketing, a news é considerada um dos primeiros passos para a promoção de ações nesse canal. 

Continuar lendo

6 tendências para se reinventar após a pandemia

2020 foi marcado pela pandemia que alterou a vida e a rotina de muita gente. Quando falamos sobre o mercado digital, a dúvida que surge é: o que de fato foram as maiores mudanças? Quais serão os próximos passos a partir daqui?

 

As duas questões acima são muito pensadas, considerando o dinamismo e a imprevisibilidade de um mundo globalizado , que que algo que ocorre em uma parte do planeta, pode afetá-lo como um todo. Pensando nisso, percebemos o quão fundamental a comunicação é, ainda mais depois do home office, que se estabeleceu como um modelo de trabalho para grande parte das empresas. 

Continuar lendo